segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Coisa complicada em uma história moderna

- Vem aqui cara. Eu preciso te perguntar uma coisa meio complicada.

- Odeio essas coisas. Mas vai lá, fala.

- É o seguinte: você sabe aquela garota com quem você ficou por um tempo? A Luana?

- Sei, claro.

- Ela, pelo que tudo indica, quer ficar comigo agora.

- Amh.

- E eu queria saber se está tudo bem.

- É claro, tá tudo bem.

- Tem certeza?

- Tenho.

- Olha lá...

- É sério, tá tranqüilo.

- Sabe, seres humanos tem uma grande tendência a não admitir para os outros coisas que eles não admitiriam para eles mesmos.

- O quê!?

- Seres humanos...

- Não, eu ouvi, mas o que isso tem a ver?

- Acontece cara, que você não tem uma noção muito boa do quanto gosta daquela garota.

- E você acha que sabe mais disso que eu?

- Eu acho que quase todo mundo que te conhece sabe mais disso que você, na verdade. Mas isso é comum. às vezes as pessoas querem ser poupadas de certos constrangimentos, e fingem ser o que não são. daí você convence a si mesmo que na verdade não importou nada, e fala para os outros que não importou, mas inconscientemente você toma atitudes que indicam que você se importou.

- eu não tenho certeza se entendi tudo isso.

- Entendeu. Não precisa pensar tanto, você já sabe disso em algum lugar nessa sua cabeça.

- Mnh.

- Olha, é o seguinte: pensa sobre ela. Pensa sobre como ela te fez sentir, sobre o tempo que vocês ficaram juntos, mesmo que não tenham namorado mesmo, porquê os dois diziam que não queriam. eu mesmo lembro um dia em que a gente foi pra um bar, e no final da noite encontramos vocês dois se beijando em cima do capô de um carro... parecia que tinha sido romântico, embora ninguém tenha dito isso com medo de parecer feminino.

- Aquele dia foi bom mesmo...

- E é a minha lembrança. Agora imagine as suas, o que você passou com ela. Lembre-se de tudo, e me fala,(honestamente, pelamordedeus): você realmente não se importaria, não sentiria nada de ruim se eu ficasse com ela?

- ...

- Tá bom. Eu sentiria.

- Há. Eu sabia. Eu te avisei que era uma coisa complicada...

3 comentários:

Thalyta França disse...

tá que pariu. é assim mesmo.
;P

(isso foi verdade?) rsrs..

:*

Bruno disse...

não, não foi verdade... rsrs

mas acho que não faltam exemplos de casos aonde poderia ter acontecido asism...

Thalyta França disse...

é mesmo =)
hehehe e quando nao aconteceu assim surgiu a expressão fura-olho!
heiuhuiaha
:*